fonte da imagem: http://ceara98anos.unimedfortaleza.com.br/blog/cuidar-de-voce/6-atitudes-que-evitam-crise-de-asma

Como ensino meu filho a ser independente?

Dúvida bem freqüente entre mamães e papais que pensam em como preparar o filhote para a vida. Esta dúvida é ainda mais presente quando se trata de filho único.

Uma pesquisa realizada na Universidade da Califórnia analisou famílias em seu dia-a dia. Os pesquisadores concluíram que o tempo gasto pelas famílias para seus filhos é cada vez menor. Paralelamente também concluíram os pais mantém as crianças estão cada vez mais dependentes delas, como forma de suprir a ausência no dia a dia.

Louco, não é? Incongruências do mundo competitivo em que vivemos…

Bem, educar realmente não é fácil. Trata-se de um trabalho árduo e repetitivo onde muitas vezes “desagradamos” as crianças.

Primeiramente é importante perceber o que seu filho já consegue fazer sozinho ou não antes de cobrar que ele faça desta maneira. Se ele já é capaz de comer sozinho com o garfo, por exemplo, nada de ficar dando comida na boca!

O mesmo vale para escovar os dentes, recolher seus brinquedos após brincar, vestir as roupas… É claro que sempre devemos respeitar as atividades próprias para cada idade e a capacidade de cada indivíduo em executar as tarefas.

Precisamos lembrar também que dar independência não significa não ajudar a executar a tarefa. O apoio para executá-las, sempre que necessário é importante para que a criança se sinta amparada.

Segue uma relação de tarefas que as crianças podem realizar, de acordo com a idade:

  • 2 anos: ajudar a arrumar os brinquedos, guardando nos devidos lugares
  • 3 a 4 anos: arrumar a mochila da escola, levar o prato para a pia, ajudar a guardar alguns objetos da casa,… Tudo sob supervisão!
  • 5 a 7 anos: momento de sedimentar noção de responsabilidade e cuidado. Podem esvaziar o lixo do banheiro, ajudar a arrumar a cama, dobrar as roupas, regar as plantas,… Explicar os porquês de tudo ajuda bastante…
  • Acima de 8 anos: Como já tem mais habilidade motora fica mais fácil realizar as tarefas. Peça auxílio para arrumar a mesa do jantar, carregar as compras do mercado, limpar seu próprio quarto, colocar a ração e água do bichinho de estimação…

Vale lembrar que criança aprende muito mais observando o que fazemos do que obedecendo ao que falamos para fazer. Excelente oportunidade para educarmos a nós mesmos (pais) enquanto educamos os nossos filhos…

Manual do Nenê

Referências:

  • http://brasil.babycenter.com/a3400560/ajude-seu-filho-a-ser-independente
  • http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI220962-18482-2,00-DEZ+SUGESTOES+PARA+CRIAR+SEU+FILHO+PARA+O+MUNDO.html
  • http://www.santadoroteia.com.br/SOE_ARQUIVOS//05%20-%20TEXTO%20-%20N%C3%A3o%20fa%C3%A7a%20pela%20crian%C3%A7a%20o%20que%20ela%20pode%20executar%20sozinha.pdf
  • http://br.guiainfantil.com/materias/educacao/autonomia/5-conselhos-para-que-o-seu-filho-seja-mais-independente/
  • http://revistacrescer.globo.com/Criancas/Comportamento/noticia/2013/02/quando-seu-filho-vai-poder-ajudar-nas-tarefas-domesticas.html

1 Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA